O Star System de Osamu Tezuka

Você sabia que o professor de Astro Boy é o protagonista de Metropolis?

Tá, na verdade não são – mas Osamu Tezuka construiu sua obra de tal modo que os dois personagens são na verdade interpretados pelo mesmo ator, o careca Shunsake Kan [ou Higeoyaji, Velho Bigodudo em japonês]. Muitos podem achar isso estranho, mas isso faz um imenso sentido se pensarmos na indústria do cinema, esta que foi sempre uma constante fonte de informação para o mestre.

A Hollywood clássica primava pelo autor ser reconhecido por uma persona que permeava da vida pessoal às atuações nos filmes – geralmente presos a um tipo de papel que acaba sendo confundido pelo espectador com a figura do ator; assim Clark Gable era o grande galã e Shirley Temple, a adorável garotinha. Isso acabou-se tornando ultrapassado [o que permite a um Brad Pitt ou Leonardo DiCaprio fazerem praticamente de tudo] apesar de termos resquícios disto nas estrelas teen da Disney [como os Jonas Brothers] e como bem apontado pelo Lancaster, faz parte da construção da imagem de um Will Smith [não por acaso, o ator mais bem pago atualmente no mundo].

Tezuka usou isto a seu favor em suas histórias ao adotar em suas histórias um sistema baseado neste Star System, aonde diversos atores apareciam em séries distintas, em cada uma interpretando um papel diferente. No ápice da brincadeira, o mangaka – que também abusou de participações especiais em suas obras [algo semelhante ao que o americano Stan Lee adora fazer] chegou a criar salários para seus contratados [o que podem ver no bom texto do Tezuka in English sobre o assunto].

Claro que isto também é um modo de poupar energia na criação de novos e diferentes personagens [qualquer autor, mesmo que experiente, tem dificuldade com isto; tanto é que muitos mangas mesmo de autores consagrados costumam refinar-se nisto ao longo de anos de publicação], mas o fato do Star System permear toda a obra de Osamu Tezuka faz com que o leitor mais dedicado possa ter o prazer [explorado de forma diferente e mais radical pelo CLAMP] de procurar os pontos de ligação entre as obras em cada quadrinho destas.

E este é o espírito do #tezukaday; idealmente [claro que mesmo para pessoas dedicadas deve ser difícil ler tudo que será lançado] iremos procurar em cada palavra digitada em um texto ou falada em áudio [algumas complementadas por vídeo] saber um pouco a mais sobre o homem que tudo começou e que somente por sua importância deve ser conhecido; afinal, seu manga ou anime favorito tem um pouco de Tezuka.

Para facilitar a vida de todos, o evento conta com uma fanpage no Facebook na medida para otimizar sua experiência; mas fica, vai ter bolo no Nahel Argama. Logo mais teremos dois outros artigos comemorativos, um sobre o evento em si [e aqueles textos que são mais iguais que os outros] e claro, um artigo sobre Osamu Tezuka que você só poderia encontrar aqui, no Seu Porto Seguro para Animes.

5 Comentários

Arquivado em Curiosidades

5 Respostas para “O Star System de Osamu Tezuka

  1. Legal , pelo que eu entendi o Tezuka reaproveitava seus personagens mas não do mesmo jeito da CLAMP , é isso mesmo né?

  2. Pingback: Guia Nahel Argama para o #tezukaday | Nahel Argama

  3. Pingback: #TezukaDay – Apollo’s Song – O amor e a verdadeira essência do ser |

  4. Pingback: Simplicidade, Otimismo e Fantasia – O mundo de Osamu Tezuka | Troca Equivalente

  5. Pingback: Video Quest Especial #TezukaDay - Adolf - Video Quest - Anime - Mangá - Vlog

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s