Dez Aberturas de Anime: One-Shots [Part A]

Provavelmente quem frequenta este blog já tem um considerável repertório de animes assistidos; e quando se contam algumas centenas de obras no currículo, díficil não reparar que diversas obras primam por às vezes surpreender o espectador com alguma sequência de abertura pensada especificamente para somente um ou alguns poucos episódios.

Apesar de comumente esquecidas – afinal, não passam tempo suficiente para ficarem marcadas na memória afetiva do espectador – diversas destas tem sim seu valor. Hora de conferir nesta primeira parte do artigo as primeiras cinco aberturas que passaram raríssimas vezes mas que merecem respeito.


Akira Kushida – Guts Guts!! [Toriko X One Piece Collaboration Special OP]

A abertura de Toriko, uma das dez melhores de 2011 na opinião deste blog, tem uma versão feita especialmente para o cross-over com One Piece que pode faltar o refinamento presente na montagem do vídeo para a série, mas que tem bastante coração e carisma.

Somente a presença dos personagens de One Piece – que ao menos aqui complementam bem o prato principal que é apresentar Toriko – já ajuda, mas o uso de animação repetida [para uma abertura a qualidade técnica é obviamente fraca] acabou levando a algo irregular, mas com algumas boas cenas como Toriko fazendo sua costumeira oração antes das refeições ou utilizando os golpes de garfo e faca.

Em breve devemos ter a estreia da segunda abertura da série, e desde já Akira Kushida e seu Guts Guts!! deve fazer falta. Muita.


Cho – Kō-sama☆GO! Summer!! ~Iya, Iku no ha Kinsei Dakara~ [Arakawa Under the Bridge x Bridge, episódio 10]

Sério, como não rir disto?

A abertura do episódio 10 da segunda temporada de Arakawa Under the Bridge é deliciosamente exagerada como as melhores partes da história; diferente na medida certa para podermos acompanhar mais um capítulo das vidas do bando de pessoas que vivem literalmente debaixo da ponte Arakawa; SHAFT em plena forma para provar que é um dos estúdios mais afiados da atualidade e que apesar de Bakemonogatari e Mahou Shoujo Madoka Magica o que eles fizeram de boas comédias forma uma lista longe de ser pequena.

E como não lembrar que Cho é um dos dubladores mais versáteis da atualidade – devemos dar parabéns a sua interpretação aqui.]


Risa Tainaka – disillusion ~2010~ [Fate/stay night TV Reproduction OP]

TODO O SPOILER DO MUNDO para quem está assistindo Fate/zero sem ter visto Fate/stay night [dica: você está fazendo errado] nesta bela abertura caprichada [em tudo, da animação e fotografia, seguindo a boa linha de Unlimited Blade Works] de dois minutos e grande orçamento que permite resumir os personagens e temas de Fate/stay night melhor que qualquer uma das aberturas originais da série de TV de 2006 [apesar da memória afetiva de quem vos escreve amar a versão original de disillusion].

E claro que mesmo que seu interesse veja só ver Fate/stay night é uma abertura que revela até demais sobre o enredo, mas deixamos passar por ser produzida para uma compilação da série de TV feita por assistida na teoria por quem já viu os 26 episódios anteriormente. Bem que outras compilações podiam dar este mimo aos fãs…


Megumi Nakajima – Seikan Hiko [Macross F, episódio 17]

Macross F na teoria foi construída meticulosamente para dividir o fandom em amantes de Ranka Lee e Sheryl Nome, as duas potenciais esposas feitas de modo a atrair o maior número de fãs possível – porém Sheryl, que no fim das contas é melhor construída e representante das mulheres um tico mais maduras ausentes dos animes – caiu nas graças do público e logo tornou-se a favorita; tanto é que na segunda abertura para valer da série ela ganha bem mais espaço que Ranka.

Assim, porque não também dar espaço para a estrela ascendente em um fofa abertura de um episódio que amarra-se lindamente na história para representar uma de suas diversas propagandas rumo ao estrelato? Apesar da animação e arte algo desleixadas, a fotografia e a direção aqui estão ótimas como de costume na parte musical da série, sendo um belo aperitivo para Lion, que estrearia no episódio seguinte para ser a abertura de 2008.


Access – Hitomi no Tsubasa [Code Geass, ~Hangyaku no Lelouch OP 3]

Como assim uma abertura que praticamente é metade animação reutilizada de qualquer jeito provinda da série e a outra metade imagens estáticas dos principais personagens desta está presente aqui?

Simples, clima – Goro Taniguchi acertou em colocar esta música e abertura certeiras para os dois episódios finais de Code Geass. Com um rumo não previsto no plano original [afinal, o sucesso foi tamanho que uma segunda temporada tornou-se imperativo] aonde tudo praticamente veio abaixo neste final apocalíptico da série, precisava-se de algo simples e efetivo para colocar o espectador no clima certo para assistir a obra nos 90s de créditos. Decisão acertada e incrivelmente bem-executada.

2 Comentários

Arquivado em Aberturas

2 Respostas para “Dez Aberturas de Anime: One-Shots [Part A]

  1. Pingback: Dez Aberturas de Anime: One-Shots [Part B] | Nahel Argama

  2. Pss

    As aberturas de Arakawa sempre eram suaves e agradáveis, além de engraçadas. Mas essa realmente me pegou de surpresa.

    Quanto a Code Geass, no ponto em que as coisas estavam (na época eu era mais lerdinha pra prever acontecimentos animisticos) eu nem liguei pra música. Nem lembro, sério.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s