Feliz Natal!

Como não desejar um Feliz Natal para todos que acessam o Nahel Argama, em qualquer dia do ano em que estejam lendo isto?

Trinta e cinco dias de blogging e apesar dos números não compatíveis com a ambição desenfreada deste que vos fala, só o fato de estar digitando este texto em uma véspera de Natal ao mesmo tempo em que como você e muitos outros leitores está se desdobrando para fazer diversas outras coisas na internet, onde quer que esteja, já traz aquela satisfação – afinal, é recompensador saber que pelo menos cem cliques foram dados por provavelmente cem pessoas que tem diversas histórias de vida fascinantes como a sua; pode não achar, mas o melhor do ser humano é o mais simples, o pequeno gesto de afeto, de amizade, de amor.

E este feriado inicialmente criado como celebração do Solstício de Inverno no Hemisfério Norte para ser posteriormente apropriado pela cultura cristã para celebrar o nascimento de Jesus Cristo e atualmente associado ao Papai Noel, vermelho e branco como na sacada inteligente de marketing da Coca-Cola, e ao consumismo exagerado inclusive institucionalizado no Brasil pelo décimo-terceiro é visto por muitos como um momento primeiramente de descanso, afinal temos aqui o maior e mais amplo feriado do ano – mas também, até influenciados como somos pela propaganda massiva presente em todos os lugares, como uma época de darmos uma chance ao amor, a bondade que existe dentro de todo ser humano e a instituição mais básica para o ser humano que é a família.

E um anime perfeito para ilustrar o que realmente significa a família é  a obra menos comentada do grande diretor Satoshi Kon – e justamente a preferida deste que vos escreve: Tokyo Godfathers. Em uma noite de Natal em Tokyo, as três pessoas mais inesperadas do mundo – uma garota, um vagabundo de meia-idade e um travesti, todos mendigos – encontram literalmente no meio do lixo uma criança abandonada. Logo começa uma série de aventuras para descobrir, através de um verdadeiro quebra-cabeça que vai formando-se aos poucos, quem é a mãe que pode abandonar tão frágil criatura.

Neste grande conto de fábulas moderno – portanto, lotado de coincidências que podem incomodar os menos românticos – temos uma história moderna que utiliza o Natal como ponto de partida para mostrar sobre o que realmente deveria ser o Natal sem precisar nem mesmo bater na tecla que estamos na época de festas. Mesmo sem meios, nossos quatro heróis esquecidos pela sociedade mostram que mesmo assim conseguem ser uma família melhor que tantas outras que, na teoria são normais, e manter intacto todo o lado bom da humanidade [o que não significa que aqui não seja um drama onde teremos a usual cota de sofrimento e outros sentimentos de praxe] – e se a obra é recomendadíssima em qualquer época, por que não agora quando se encaixa tão bem com o clima presente? Assista – ou reassista, principalmente se já tiverem passado alguns anos desde que viu esta obra datada de 2003.

Muito bonita a obra do Satoshi Kon, mas precisamos ir mais fundo. Este blog propõe-se a expor a cultura japonesa e sabemos muito bem que, por trás da influência da cultura ocidental que vemos nesta dela por lá, o Natal para muitos é simplesmente uma data para levar a namorada em um belo passeio com tudo incluso – sim, ideia parecida com nosso Dia dos Namorados, não? Mas otaku, principalmente o típico anime otaku japonês não namora, e agora?

Ora, estamos na era do moe, porque não também utilizar este tema para incluirmos lindas garotas adolescentes que estão terrivelmente apaixonadas pelo prot-você? E assim temos uma boa parte do enredo de Amagami SS – dois anos antes do começo de nossa história, o protagonista foi duramente rejeitando justamente na noite do dia 24 de Dezembro. Agora no segundo ano do colegial, ele conhecerá lindas garotas [realmente lindas, inclusive no character design certeiro em deixar as cores de cabelo naturais e um traço que se destaca por ser elegante] que virão na medida para resolver este problema.

Sinceramente? Pode sim ser básico, mas cumpre muito bem sua função de distribuir AMOR ao longo de seus 24[+2] episódios e seis garotas; e agradou aos japoneses ao ponto de ganhar uma segunda temporada a estrear em Janeiro/2012 no Japão. Portanto, que tal encerrar este artigo com a letra de “i Love” [Eu Amo], na voz linda da cantora Azusa?

Te amo, de coração
Te amo, você, sempre

Do começo do dia
Até o fim, você está ao meu lado
Todo dia é assim quando está comigo
Quando abri meus olhos
Você estava lá com café quente
Então me apoiei em seu braço esquerdo
Estou contando nos dedos os dias até nos vermos de novo
Os dias que nos vemos agora são maiores que os que não
Quem iria pensar que nós acharíamos essa felicidade?
Você e eu, sim
Nos apaixonamos

Te amo
Nunca me senti assim antes
Te amo, sempre, sempre
Meus sentimentos nunca irão mudar

Pra você que é otaku ou apenas fã de anime, um Feliz Natal e Boas Festas. E ao @DiH_KAL3S, mestre supremo do parceiro Chuva de Nanquim, muito obrigado pela sugestão dee Tokyo Godfathers – sem você este artigo teria sido no mínimo diferente.

4 Comentários

Arquivado em Outros

4 Respostas para “Feliz Natal!

  1. Muito bom, Qwerty, ótimo artigo que consegue recomendar duas ótimas obras (Acho Amagami SS ótimo dentro da proposta), mesmo que completamente opostas. Feliz Natal, não sei se é religioso, mas fica os votos! Deus abençoe seu blog =)

    Gyabbo!

  2. Saudações

    Ótimo texto, com ligações bem distintas envolvendo o Natal…

    E, por falar em Natal…
    Boas Festas para você, rapaz.

    E que o [Nahel Argama] alcance seus objetivos propostos.

    Até mais!

  3. Olá!
    Adorei o texto, Qwerty.
    Duas obras que u realmente adoro e Amagami SS é meu anime favorito de romance (conheço vários outros como Kimi ni Todoke mas tenho meus motivos para gostar de Amagami). Estou realmente contente com a segunda temporada.

    Enfim, desejo tudo de bom para você e pra sua família e que vocês tenham um ótimo final de ano. E que seu blog prospere, afinal, os textos são todos realmente ótimos.

    Muito Obrigado!

  4. Gyabbo, Carlírio, M.A.C.: Muito, muito obrigado e desculpa a demora para responder isto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s