Primeiro Episódio: Brave 10

Não é a toa que a Editora Panini trouxe, antes mesmo da estreia deste anime de 1-cour em terras nipônicas, o manga desta franquia para o Brasil. Brave 10 cai como uma luva para o fandom brasileiro de anime, especialmente para as pessoas que somente assistem um ou outro anime entre tantas outras formas de entretenimento – os normalfag – e esperam principalmente ação e lutas com personagens bacanudos em uma história de época baseada em uma lenda japonesa na qual o famoso daimyo Sanada Yukimura teria arranjado um grupo de dez bravos para ajudá-lo durante o período Sengoku.

Mesmo sendo uma produção em todos os aspectos um pouco abaixo da média, destaca-se pela honestidade e por entregar o prometido a uma parcela de fãs que somente está procurando algo para passar o tempo enquanto não sai o novo episódio de One Piece ou Naruto Shippuuden – assim, mesmo perdendo uma porção razoável deste Primeiro Episódio com piadas bobas e um drama mediano e que não convence, temos aqui algumas lutas bacanas [mesmo com uma animação que simplesmente não convence para uma obra de ação] estrelando personagens estilosos que portam armas igualmente legais.

E pode parecer um raciocínio errado, mas o fato de aqui não termos o exagero de um Sengoku BASARA acaba sendo um ponto positivo para atrair muitas pessoas que aceitam somente certo nível de suspensão de descrença – o qual BASARA deliberadamente estoura sem dó nem piedade. É legal, tem estilo mas ninguém precisa quase destruir o Japão pra provar que pode, né?

Mas mesmo assim é um tipo de obra que provavelmente não terá o sucesso explosivo de um Ao no Exorcist – e isso pode ser explicado por passar de madrugada no Japão e portanto ter que agradar massivamente parte de seu público-alvo no Japão: a mulher, otome ou fujoshi, que curte com fervor mangas e animes e foi atraída pelos belos rapazes presentes nas ilustrações presentes neste artigo [que são complementados pelo time de dubladores liderado pelos ótimos Daisuke Ono e Hiroshi Kamiya].

E como no sucesso de 2010 Hakuouki Shinsengumi Kitan, temos uma personagem feminina claramente feita para servir de referência as fangirls – afinal, quem não gostaria de estar cercado por um verdadeiro harem de fortes guerreiros? Apesar de aqui também servir de fanservice para os marmanjos [e essa dualidade presente no anime provavelmente será a causa de seu sucesso], claramente temos um personagem que representa o ponto de vista do espectador nos conflitos que surgirão ao decorrer desta série que soa em parte um reverse harem – mas que também não irá abertamente por este caminho.

Longe de ser bom, Brave 10 apresenta uma proposta apenas no limite do agradável – e dado a produção mediana que inclui a escolha do novato Studio Sakimakura para a animação e do esquecido Kiyoko Sayama [Vampire Knight] para a direção deste, a intenção nunca foi ser um hit. Mesmo assim, consegue ser divertido o suficiente para muitos terem mais uma dose de ação semanal – afinal, o legal é assistir as estreias do momento, não é mesmo?

9 Comentários

Arquivado em Primeiro Episódio

9 Respostas para “Primeiro Episódio: Brave 10

  1. Sabia que ia ser pra normalfag, por isso que meus olhos passaram direto involuntariamente na lista ><

    Mas eu vou assistir, porque minha colega quer ver tb ^^

  2. Darei uma olhada. E como o Jasque falou, meus olhos passaram direto involuntariamente na lista. E belo post, parabéns 😀

  3. Nada contra normalfag, mas não sei se assisto este por muito tempo. Não achei mal-feito (abaixo da média, como você disse, mas não chega a desanimar como a estreia de Mirai Nikki, por exemplo), mas ainda assim a animação não é lá essas coisas, o chara design até é bonito mas não tem tanto charme e falta intensidade em algumas cenas.

    Anyway, Daisuke Ono e Kamiya Hiroshi arrasando como eu esperava, e uma sutil referência a harém reverso não faz mal para mim, xD. Devo assistir mais um pouco, mas não garanto terminar.

  4. Pingback: Primeiras Impressões – Brave 10 « wired beta

  5. Brave 10 é tão clichê e sem graça que dói. Só vou assistir porque temporada passada não assisti nada e como os shounen de esporte dessa temporada não me interessam, fico com o de batalha mesmo. Tenho fé que possa melhorar, mesmo que um pouco, mas se apenas se mantiver assistível também tá bom. É só o número de clichês não ficar muito alto.

    Agora, sobre o lance de rolar reverse harem feelings… O mangá é da Shimotsuki Kairi, que também faz BL, então SEI LÁ.

  6. @Jasque: Ter vida social é isso aí, assistir anime com a colega.

    @yushuu: Obrigado. 🙂

    @Mary Vanucchi: Duvido terminar, afinal a grande probabilidade é do anime descer ladeira abaixo.

    @Sarah: Area no Kishi soa bacana, eu daria mais uma chance. E Dansei Koukosei no Nichijou não satisfaz o espírito shounen?

  7. Bom, eu li a obra Brave 10 primeira parte completa já. ele têm uma continuação chamada Brave 10 S mas ainda não têm muitos capítulos. Brave 10 é a adaptação da adaptação de Sengoku Basara feito pela Kairi

    Opening está muito legal. Daisuke Ono e Tetsuya Kakihara têm vozes maravilhosas. Se encaixaram muito bem no Saizou e na Isanami.

    Sobre o anime Brave 10, ele teve uma boa adaptação, mas não foi totalmente fiel ao manga, o Studio Sakimakura ainda é novato, mas já mostrou seu potencial na produção desse anime e seguido de uma excelente direção. A animação dele é arte estavam muito bem feitos, ost bem escolhidas, uma bela produção. Mudaram bastante coisas em relação ao manga e adicionaram muitas coisas… O inicio Saizou não conhece a Isanami daquele jeito é o Hushimitama não fica brilhando igual um bisca alerta toda santa hora. só inverteram o fim do primeiro episódio isso foi muito ruim.

    O que ocorre primeiro depois da parte na floresta que o Saizou é preso pelas correntes é a Isanami também aquela parte do sangue não existe e nem ele matando outro assassino. Ele dorme e acorda ao lado da Isanami um fan service básico mais ele não é daquele jeito modificaram a personalidade dele… Rokurou e o Sanada não comentam já do poder dela e muito menos o olho do Rokurou é enfaixado… Kirigakure Saizou ele vai pra uma ponta de uma arvore ao receber o ataque dele não desmaia igual no anime… Isso já me preocupa o segundo episódio já vai ter modificações… Anastasia nunca lutou com seu amigo de infância Saizou como ela vai fazer… Os verdadeiros inimigos que atacam ela mudaram já colocaram a mina que enfrenta o Sasuke… Não vai ter uma certa parte… Estou ficando com pé atráz com essa produção 12 episódios é muito pouco… O enredo é muito bom. O anime não se passa em floresta direito… Mais custava eles não terem modificado tanto? Sarutobi Sasuke ficou igualzinho ao manga bem legal ele. Pelo menos não modificaram. Vou acompanhar toda a semana mas se continuarem modificando muito vou me decepcionar e talvez dropar. O anime é bom pessoal podem continuar.

  8. Suzi

    Bom, esse é um dos possíveis títulos que irei acompanhar. É provável que não “drope”.Mas, não garanto que acompanhe com afinco (ainda tenho animês da temporada passada que nem terminei de baixar…)

  9. Pingback: Primeiro Episódio: Kingdom | Nahel Argama

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s