Ore no Imouto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai

Mais uma light novel de sucesso a ganhar animação, Ore no Imouto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai [algo como “Não Pode Ser Que Minha Irmã Seja Tão Bonita” em português] atrai o público pelo hype prévio, pelo investimento pesado bancado principalmente por ANIPLEX e BANDAI e por dois pontos do roteiro que chamam a atenção: a irmã do protagonista que dá título a história é tanto uma otaku como há certa tensão sexual [claro, feita ao modo de animes para otaku] entre eles desde o começo da obra.

E dado principalmente o Primeiro Episódio – provavelmente o melhor da série, ilude-se o espectador a pensar que é uma série sobre a aceitação por parte de Kirino Kousaka de sua condição como otaku [no sentido mais japonês possível, sendo esta intensa colecionadora de eroge com incesto como tema – e a série não perde uma oportunidade de deixar cada ponto abordado de forma bem clara] e eventuais outras questões relacionadas a este fato.

Mentira. A verdadeira natureza da série é revelada alguns episódios depois: temos um harem com foco no drama [ao contrário de inúmeras séries focadas na comédia e em meninas com pouca roupa, os tais erocoms [ero[tic] comedy, comédia erótica]] aonde o protagonista é na verdade Kyousuke Kousaka, seu típico estudante do Ensino Médio que após descobrir acidentalmente o hobby da irmã tem sua vida virada de cabeça para baixo.

Este é basicamente uma versão diluída do ótimo protagonista da série Suzumiya Haruhi, o estudante apelidado de Kyon – principalmente por não ser um banana com medo de tudo [e muitas vezes desenhado com traços femininos], mas ainda assim praticamente um escravo consentido da menina de temperamento forte que é o motor da série. Mas ao contrário de Kyon, Kyousuke é uma casca vazia e pronta para o espectador [majoritariamente masculino, claro] depositar seus sentimentos e sentir-se naquela situação. Tanto que o forte de Kyousuke é ser uma boa pessoa, e não necessariamente interessante.

Interessantes tem que ser as estrelas do show, e apesar de serem construídas a partir de conceitos básicos, as “heroínas” de OreImo tem diferenciais suficientes [principalmente pelas personalidades serem pensadas até com certo cuidado] para serem populares – mas o intenso drama forçado ao longo de toda a série faz com que as personagens [especialmente Kirino] sejam lembradas como chatas e irritantes.

E com razão – pequenos problemas viram verdadeiros dramas por conta do tom que a obra original segue e que o anime infelizmente copia numa verdadeira sessão de masoquismo para o espectador [afinal, somos Kyousuke] que copia de forma intencionalmente subliminar os eroges que Kirino [e por tabela seu irmão] tanto jogam.

Sim, Ore no Imouto pode ser interpretado como um eroge disfarçado – e essa é a intenção dos dois finais que a série possui, um simulando um final “falso” e no outro, um “verdadeiro”. Isso possui dois sentidos – tanto o mais óbvio e comercial [o “verdadeiro” segue o original e é o ponto de partida da segunda temporada] quanto o de somente no verdadeiro uma confissão de amor velada entre os irmãos ter ocorrido. Ora, é um anime que desde o título jogou essa possibilidade no ar, porque diabos iria recusar essa temática? Sendo um título que abraça fortemente a causa otaku, é óbvio que o tema será tratado de forma que agrade o público-alvo.

E é dessa maneira que é abordado o tema secundário do anime, o fato da Kirino [e diversos personagens que aparecem mais a frente] ser uma otaku. O arco dramático da aceitação tem um final previsível e que agrada ao espectador-padrão da série, que também busca na vida real a aceitação de um nicho rodeado por certo desdém a chacota da sociedade ao redor [mesmo no Japão] – fazendo um parêntese, é como o fenômeno nerd no Brasil; é legal você ter o orgulho nerd e assistir Game of Thrones, mas assistir Digimon não é coisa de quem está na faculdade, né?

O restante da temática otaku abordada em OreImo acaba sendo simplesmente divertida masturbação mental [como as imensas discussões entre Kirino e Kuroneko, que claramente representam duas vertentes diferentes e dominantes do atual fã hardcore de anime japonês – de tabela, o ocidental também].

Isso tudo é embalado em embalagem agradável: dezesseis músicas diferentes de encerramento escolhidas a partir de concurso feito no Japão antes da estreia do anime, todas cantadas pelas dubladoras das heroínas principais do anime, sendo que os encerramentos contém ilustrações de famosos artistas [como o criador de Black Rock Shooter, huke]; abertura que tem detalhes diferentes em literalmente todos os episódios – com o orçamento utilizado daria para fazer tranquilamente duas ou até três aberturas; música que é incrivelmente eficiente para dar o clima que a série se utiliza; animação que segue o padrão atual de traço algo simplificado [bem, é um refinamento do padrão utilizado por este tipo de obra atualmente] em que se faltam momentos de animação detalhista e movimentada, sobram cenários bem detalhados e a consistência está entre as melhores nos últimos tempos – sendo que os pequenos movimentos dão a sensação necessária de ser um ótimo anime neste quesito.

Assim, fica a pergunta: vale a pena assistir Ore no Imouto?

Não. O anime se apoia ostensivamente no drama barato explicitado acima, e nada resiste a ao menos dez episódios com clima absolutamente sério aonde a escrita ruim fica clara e cristalina a todos. Não é divertido e sim torturante ter que assistir a esta abordagem feita de forma retardada dos temas abordados neste anime e no fim, com que objetivo?

Ter a coragem de somente afirmar a defesa do estilo de vida otaku, eroges e doujinshis [e quando se pensa em doujinshi, é claro que a maioria é 18+] inclusos, e não dar o passo seguinte de afirmar o incesto? Porque principalmente o final deixa implícito que o amor entre os dois irmãos não é somente amor entre dois membros da mesma família. Assim, temos simplesmente mais um harem muito do mediano, com a diferença do maior foco no drama e das personagens que caíram como uma luva para o fandom.

19 Comentários

Arquivado em Reviews

19 Respostas para “Ore no Imouto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai

  1. jamesresident

    Meu deus, pela primeira vez posto aqui.
    mas vc falou tanta merda, que acho que vc assitiu o anime errado, e depois acha que o anime é ruim, sem ele terminar, sabendo que ganhou uma nova temporada.
    Voce sabe que foco principal sao nos OTAKUS, por isso Kyousuke, o protagonista, sem querer entra na trama mostra PARA NOS, como é a vida deles, Tirando a parte que ele faz de boa pessoa, este anime é MUITO BOM, SIM!!!
    Porra cara, sei que sua opiniao, mas querer falar que a obra é um lixo, isso é “tenso”, pq vc nao viu as vendas do DVDS ou BD, onde os japas gostaram pra caramba do anime.

    • Mas o anime não só marcou um ponto final como dois para o espectador poder ter um refresco, poder parar e refletir sobre a obra. Porque diabos seria necessário assistir ainda mais disso para saber? Enfim, apesar de não estar marcado, é sobre a Primeira Temporada de OreImo.

      E você falou, falou e falou mas não disse porque o anime é bom; assim fica difícil manter qualquer discussão.

      E vendas podem indicar muita coisa, mas qualidade não está incluso aí. Uma pena se deixar levar somente por este aspecto.

      • “[…]pq vc nao viu as vendas do DVDS ou BD, onde os japas gostaram pra caramba do anime.”

        Isso me lembra aquele lixo de anime, DxD, em 4º lugar nas vendas da Amazon JP.

    • powerotaku

      Diz ai então manolo, por que o anime é bom? Acho o ponto de vista do Qwerty totalmente correto.

      O anime ele é mediano pra ruim. A maioria dos episódios da série dão sono, fora a queda de qualidade do roteiro que a série vai apresentando ao londo dela. Ela tem um começo solido, verdade, mas a solidez se desfaz totalmente quando os problemas que o irmãozinho da Kirino tem que resolver pra ela apresentam-se com motivos idiotas e retardados.

      E desde quando vendas é atestado de qualidade? Achei estranho vc colocar dessa forma.

  2. Saito

    vixi….falar de oreimo…tem coragem kkkkkk pra trabalhar nisso tem q ter mesm, sempre é polemico…falar mal entaum, vixi…assim, eu axo o anime médio, nem pra cima nem pra baixo…vdd q é bem + morgado do q deveria…tem um monte de epis no meio q n tem função
    nenhuma, ironicamente os ovas lançados dps contribuem + pra história do q esses tais episódios
    q são “verdadeiros ovas”, bom só q aew vem, o anime conquista bastante pq apela pra irmã tsundere, garotas otakus, clichês eficientes q aumentam o fandom e a aceitação no geral…o q leva a vender bastante…a unik coisa q eu realmente gosto muito no anime é o kyousuke…da personalidade (ou aparentemente falta dela) até o seiyuu dele, tudo me agrada xD um pouco + abaixo vem a saori, q só mostraram 1 coisa minima na primeira temp T_T merecia +
    eu tbm n gosto dos animes q usaram como estereotipos para serem o centro do mundo da kirino e da kuroneko… deveria ser algo q vc tbm sentisse vontade de defender ou pelo- desse essa impressão..
    bom eu pretendo assistir a segunda temporada…quero ver como vão continuar aquela história, pra mim, o saldo da primeira temporada foi quase 0….enrolaram d+ pra pouco progresso…e as vezes vc simplesmente vê o pouco progresso ser eskecido, espero q a segunda, diferentemente da primeira eu n assista apenas sendo levado pela maré… kkkk
    lol agora powerotaku tbm….o mesm dakela época de toradoraqwerty? se for….eita, feel like anohana kkkkkkk
    pra kem kiser comentar anime aew(to carente de gente com esse objetivo) ou de outras coisas tbm, add aew saito_znt@hotmail.com

    • Bem, os OVAs na verdade são o final verdadeiro da série, por isso tão úteis.

      E larga de manha e venha para o mundo maravilhoso do Twitter, aonde tenho tanto o perfil do blog quanto o pessoal.

      • Saito

        kkkk n uso twitter n… só face e msn e face, entaum… kkk
        n respondeu esse otakupower aew é o antigo tbm? xD

      • Eu achei os OVAs piores que o final alternativo dentro da série do anime. LOL
        Eu queria parar de vê-los, mas eram só 4 episódios e ainda era o final verdadeiro… então fazer o quê, né. ê_ê

        Sobre Oreimo em si, eu gostei. :c Na verdade eu nem li o tópico. ‘-‘ Verei a 2ª temporada, mas já estou ciente que eu possa enjoar fácil. =/

  3. Eu acho mediano, pra mim a única coisa que vale a pena ver são os episódios extras, que tem foco na Kuroneko.

  4. Acho que dá para assistir…..

  5. Considero OreImo na média, com pontos altos e baixos em seu andamento. Quando assisti acabei me focando mais no relacionamento da Kirino com as outras otakus e nas situações engraçadas envolvendo o Kyousuke do que no relacionamento entre os irmãos, afinal esse “amor” entre eles não me agrada e muito menos me interessa. Prefiro shippar o Kyousuke com a Manami. =P
    O início foi legal, mas dá mesmo pra perceber uma queda considerável na qualidade do roteiro com o passar dos episódios, tanto que só continuei acompanhando por acha-lo engraçado e até divertido em alguns poucos momentos. Prova disso é que a minha cena preferida é a que a Kanako faz cosplay de Meruru, me senti como um dos otakus malucos surtando por ela lá, no palco, cantando e dançando como uma verdadeira idol, haha. Acho que valeu a pena assistir o anime só por causa dessa cena. -n
    Outra coisa que me motivou a assistir a série até o fim é a parte técnica, pois a arte e a animação são lindas e a trilha sonora também é agradável. Usar ClariS na abertura foi uma escolha e tanto, eu particularmente a assisti em todos os episódios só pra ficar cantando.
    Curti o final “verdadeiro”, achei que os OVA’s tiveram um desenvolvimento melhor do que toda a série de TV em si, mesmo que eu não tenha gostado tanto do papel da Kuroneko neles. Por mais incrível que pareça, consegui ver um ~traço~ de amadurecimento na Kirino por causa da viagem aos EUA, tanto que é a curiosidade de saber o que acontecerá depois que me fará assistir a segunda temporada. Ah, e a esperança de ver a Saori sem aquelas roupas nerds também.
    Enfim, pra mim OreImo é uma série pra passar o tempo, nada mais. =)

    • Que comentário grande, menina. Obrigado e-

      Bom mini-review, BTW e bem… algum progresso tinha que acontecer, né? Pena ter sido só isso, tão pouco para fazer continuar a ver uma série que, como dito acima, tão mediana…

      • Haha, taí o resultado de quando paro pra escrever sobre algo, e olha que me conti pra não escrever demais. xP
        Sim, é uma pena que tenha sido só isso, mas ainda tenho um pouquinho (bem pouquinho MESMO) de esperança que a segunda season seja melhor. Sinceramente, eu quero é ver a Saori misteriosa, espero que ela ganhe mais foco nessa temporada e deixem a Kuroneko um pouco de lado (mesmo que isso pareça impossível).

  6. castro9

    Gostei muito dos OVA’s e episódio 6 ou 7 que a Kirino não esteve fisicamente presente na maior parte do tempo, e olha que nem tenho ódio dela só que de fato as coisas foram melhor sem a presença dela, até que no fim dos OVA’s ela apresentou uma melhora resta ver se isso continuara na segunda temporada.

  7. Saito

    kkkk n uso twitter n… só face e msn, entaum… kkk
    n respondeu esse otakupower aew é o antigo tbm? xD
    kkkkkkkkkkk eu ri d+ quand li agora poko o kra kerendo matar o autor pela participação da kuroneko LOL http://www.top10animes.net/noticias/homem-e-preso-por-ameacar-autor-de-oreimo
    sei q muita gente keria q ela aparecesse + do q ja aparece

  8. Pingback: Julho/12: Apostas e Comentários | Nahel Argama

  9. Pingback: Hikounin Sentai Akibaranger | Nahel Argama

  10. + ou -

    A historia me fez rir muito mais sei la achei uma sacanagem oque o protagonista fez ao decorrer da segunda temporada dispenso varias meninas otimas pra fica com a irmã eu demorei 2 ovas pra me acustumar com essa sacanagem mais o final é bacana vlw a pena afinal de contas como Kaichou_wa_Maid-sama

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s