A Importância da Audiência

Artigo originalmente publicado em 20 de Maio de 2010.

Uma semana depois de Angel Beats! marcar uma audiência surpreendente para um anime com foco otaku – na região de Osaka, sendo que a lista do Anime Blade pega dados de Tokyo –, é oportuno discutir a real importância desta para os animes.

O modelo tradicional de comerciais como fonte básica de rendimento obtido com a série funciona em geral para os animes que passam em horários de maior audiência – tanto no horário nobre [usualmente, 18h-24h] como em outros horários focados nos mais jovens, como sábados e domingos de manhã [onde passam animes como One Piece – no Dream 9 cujo logo abre essa matéria -, Katekyo Hitman REBORN! e a franquia PreCure!].

Para esses, audiência é fundamental e a falta dela costuma levar a cancelamento – a não ser que a animação seja basicamente uma propaganda de uma franquia cujo faturamento tenha outras bases, como o atual Yu-Gi-Oh! 5D’s. Mas mesmo essa propaganda requer uma base razoável, mesmo que menor, de audiência – até mesmo para a franquia funcionar.

Mas é notável que muitos animes são exibidos justamente no horário que costuma ser mais ignorado pelos anunciantes, que é de madrugada [0h-6h]. O motivo disso é o fato das produtoras pagarem às emissoras pela exibição, com o objetivo de apresentar o anime ao público e conquistar fãs que comprem os caros DVDs/BDs japoneses [fonte principal de renda desses animes] e toda espécie de produtos relacionados, de mangas/light novels a action figures.

Fica claro que a audiência é irrelevante, até por esse público consumidor ser pequeno [o I.G. PORT, holding dona dos estúdios Production I.G. e XEBEC, recentemente estimou esse público em 300.000 pessoas – 0,5% da população japonesa] – tanto que uma tendência recente é a troca dos canais maiores por UHFs como a TOKYO MX na qual Railgun e Bakemonogatari passaram em primeira mão. Afinal, o público-alvo desse tipo de anime é dedicado e pro-ativo, não precisando o acesso ser nos caros canais maiores – e pode ser que as recentes transmissões de anime pela Internet indiquem um caminho para o futuro.

Além disso, é comum no Japão gravar programas de TV para assisti-los depois – apesar do fascínio dos fãs em querer ver em tempo real seus favoritos, acaba sendo uma opção viável em diversas situações. E isso também não conta na audiência.

Entre esses dois modelos opostos, há casos de animes que passam de madrugada, mas que são em parte bancados pelas emissoras. O bloco mais famoso nesse estilo é o noitaminA da Fuji TV – onde passou Nodame Cantabile e Higashi no Eden entre outros –, cujo produtor recentemente raspou a cabeça para chamar a atenção para a atual baixa audiência deste. Outros exemplos são o Anime no Chikara da TV Tokyo e os animes que passam na NTV de madrugada [Death Note, Kaiji e Kimi ni Todoke, entre outros].

O foco em um público maior e sem o apetite de consumo dos otakus requer que a audiência desse tipo de anime seja ao menos razoável – não precisa estar no patamar do horário nobre, mas não se pode dar ao luxo de dar traço. Tanto para ganhar mais renda de publicidade como para que o consumo dos produtos relacionados seja o suficiente para se ter lucro, mesmo com o consumo per capita obviamente menor.

Então temos isso: animes voltados ao público geral dependendo de boa audiência para se manterem no caro horário nobre japonês – e impulsionarem as vendas de seus produtos; outros voltados ao pequeno público otaku, bastando alguns milhares de fãs fieis comprando DVDs e todo o tipo de produto para conseguirem algum lucro, e que só passam na TV ainda porque é o meio mais eficiente para atingir seu público; e ainda os que querem agradar a um público maior que o otaku – portanto contam com mais audiência – e funcionam com um modelo híbrido de faturamento, contando com uma base consumidora não tão fanática.

Deixe um comentário

Arquivado em Estudo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s